AmbMerc
05-06-16

Laboratórios da Embrapa também já receberam a certificação no ano passado


Foto: Gustavo Porpino/Embrapa

Com acreditação internacional, Embrapa pode prestar serviços de biotecnologia a empresas brasileiras e de outros Países

Pela primeira vez, três ensaios do Centro de Recursos Biológicos (CRB) da Embrapa foram certificados pelas normas internacionais de qualidade da ABNT. A acreditação, concedida pelo Inmetro, reconhece a competência técnica do Centro de prestar serviços a empresas nacionais e internacionais, que envolvem a identificação, pureza e viabilidade de amostras das bactérias Bacillus thuringiensis e Lysinibacillus sphaericus.

A acreditação é uma ferramenta estabelecida em escala internacional para gerar confiança na atuação de organizações que executam atividades de avaliação da conformidade. 

"O objetivo é disponibilizar material biológico com qualidade assegurada para a comunidade científica e indústria", explica a supervisora do Núcleo de Gestão da Qualidade da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Clarissa Castro. 

Por isso, Castro comemora o fato de o CRB em Brasília ser o primeiro da Empresa a receber a acreditação de ensaios biológicos. Em fevereiro de 2014, a unidade já havia recebido esse reconhecimento do seu primeiro laboratório – o de Bactérias Entomopatogênicas (específicas para controlar insetos-praga) para dois ensaios biológicos que envolvem o mosquito transmissor da dengue (Aedes aegypti) e a lagarta Spodoptera frugiperda, que é a principal praga da cultura do milho e que ataca também a cultura do algodão. 

Assim, a Embrapa passa a ter cinco ensaios acreditados junto ao Inmetro. "A acreditação do CRB é uma extensão da renovação concedida em 27 de maio ao Laboratório de Bactérias Entomopatogênicas e indica que estamos no caminho certo para tornar a Embrapa uma grande provedora de serviços científicos", comemorou o chefe-geral da Embrapa, José Manuel Cabral. 

Centro de Recursos Biológicos 

Os CRBs são centros provedores de serviços e repositórios de células vivas, genomas e informação associada para investigação científica; aplicações comerciais e fins de regulamentação e segurança. O da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia abriga atualmente quatro coleções de microrganismos: duas de fungos, uma de bactérias e uma de vírus. 

Outras funções essenciais dos CRBs são preservar e fornecer material biológico e informação associada para pesquisa e desenvolvimento científico, nas áreas de agricultura, saúde e meio ambiente e para aplicações industriais; pesquisar material biológico (morfologia, fisiologia, genética, preservação etc.); conservar a biodiversidade; promover treinamento e atuar como centro de informação para a formulação de políticas e para o público em geral. 

Embrapa será âncora para CRB agronegócio 

O Brasil está empenhado em implementar uma Rede Brasileira de CRBs, e a Embrapa será a instituição âncora para os serviços relacionados ao agronegócio. A empresa conta hoje com outros três candidatos a CRB nas seguintes unidades: soja (Paraná); agrobiologia (Rio de Janeiro) e meio ambiente (São Paulo). 

A Embrapa investe na formação de coleções de microrganismos (fungos, bactérias e vírus) desde a sua criação em 1973. Hoje, essas coleções estão distribuídas por todo o território nacional em diversas unidades de pesquisa da empresa e preservam microrganismos de funcionalidades diversas, incluindo espécies relacionadas ao controle biológico de pragas, fertilidade do solo, de interesse industrial e causadores de doenças em animais e vegetais, entre outras. 

Fonte: 
Portal Brasil

RSS AMBIENTAL MERCANTIL

ESTATÍSTICA

80957 visualizações

546 Anúncios

674 usuários

NEWSLETTER

Será enviado um email de ativação (atenção: pode ser que ele entre na sua caixa de spam).